Área do Associado:

Esqueci minha senha

Associe-se

Associe-se

Agenda

Notícias

Acompanhe notícias econômicas dessa última semana (12/04/2021 a 16/04/2021)
Na segunda-feira (05), o Banco Central publicou o Boletim Focus que apresenta as expectativas de mercado mais recentes. Pela sexta semana consecutiva, as estimativas de crescimento do PIB para 2021 contraíram e recuaram de 3,17% para 3,08%. Para a produção industrial, a mediana das expectativas de mercado indica crescimento de 5,39% no ano. As expectativas da inflação para 2021 voltaram a crescer e passaram de 4,81% para 4,85%. A previsão da taxa Selic para o encerramento do ano subiu 0,25 p.p. e chegou a 5,25% a.a. Já as expectativas em relação à taxa de câmbio para o final de 2021 apresentaram um ligeiro aumento de R$/US$ 5,35 para R$/US$ 5,37.

Na terça-feira (06), o IBGE divulgou os dados sobre a Pesquisa Mensal de Comércio (PMC). Em 12 meses até fevereiro, o volume de vendas no comércio varejista do Brasil variou 0,4%, ao passo que o varejista ampliado acumulou queda de -2,3%. No Espírito Santo, o comércio apresentou desempenho superior ao registrado nacionalmente. Nessa base de comparação, o varejo restrito e o varejo ampliado no estado acumularam altas de 4,1% e 3,6%, respectivamente.

No bimestre, o volume de vendas no varejo restrito e no ampliado para o Brasil acumularam quedas de -2,1% e de -2,5%, respectivamente. No Espírito Santo, as vendas aumentaram 2,2% no restrito e 4,5% no ampliado em relação ao mesmo bimestre de 2020, influenciadas principalmente pelo aumento nas vendas de equipamentos para escritórios, informática e comunicação (35,7%), de artigos farmacêuticos e médicos (10,2%), de combustíveis e lubrificantes (9,0%) e de tecidos, vestuário e calçados (8,3%). 

Na passagem de janeiro para fevereiro, as vendas aumentaram 0,6% no varejo restrito e 4,1% no ampliado para o Brasil, na série com o ajuste sazonal. Para o Espírito Santo, as vendas do varejo restrito aumentaram 1,5% e as do varejo ampliado cresceram 4,5% nessa base. Na série com o ajuste sazonal, o comércio varejista nacional e estadual se encontram 0,4% e 6,4%, respectivamente, acima do patamar pré-pandemia (fevereiro de 2020).

Na quarta-feira (07), a Confederação Nacional da Indústria (CNI) apresentou o Índice de Confiança do Empresário Industrial do Brasil (ICEI) referente a abril. O ICEI recuou 0,7 ponto e atingiu a 53,7 pontos no mês, quarta queda consecutiva. Contudo, o posicionamento do índice acima dos 50 pontos ainda aponta para confiança dos industriais brasileiros. O resultado de abril foi influenciado pela contração de 4,0 pontos na avaliação das condições atuais, que chegou a 44,9 pontos posicionando-se abaixo da linha divisória de 50 pontos, ao passo que o índice de expectativas futuras subiu 0,9 ponto e registrou 58,1 pontos. 

Também na quinta-feira (07), o IBGE divulgou o resultado da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS). Em 12 meses até fevereiro, o volume de serviços acumulou quedas de -8,6% no Brasil e -7,0% no Espírito Santo. No estado, pelo nono mês consecutivo, todas as atividades de serviços registraram desempenhos negativos nesta comparação. No primeiro bimestre do ano, o volume de serviços recuou -3,5% no Brasil e permaneceu estável em 0,0% no Espírito Santo, em relação ao mesmo período do ano anterior. Na análise por atividades no Espírito Santo, duas apresentaram crescimento no bimestre, os serviços de comunicação e informação (2,0%) e os transportes e correio (4,2%), e três registraram quedas, os serviços prestados às famílias (- 18,4%), os serviços profissionais e administrativos (- 6,2%) e os outros serviços (-5,8%). 

Ainda sobre a PMS, em fevereiro o volume de serviços aumentou 3,7% no Brasil e 1,3% no Espírito Santo em relação a janeiro, na série com o ajuste sazonal. Pela primeira vez nesta série, o índice de volume de serviços ultrapassou (em 0,9%) o patamar registrado no período pré-pandemia (fevereiro de 2020). 

Em relação aos dados internacionais, na sexta-feira (16), o National Bureau of Statistics of China divulgou o PIB do primeiro trimestre de 2021. O PIB chinês avançou 18,3% em relação ao primeiro trimestre de 2020, devido à base de comparação deprimida no início de 2020 que refletiu o maior impactado da pandemia sobre a economia do país. Na variação marginal, o PIB da China variou 0,6% em relação ao 4º trimestre de 2020.
Fonte da Notícia: Portal da Indústria Publicado: 19/04/2021
Sindifer -  Sindicato das Indústrias Metalúrgicas e de Material Elétrico do Estado do Espírito Santo

Endereço Sede:

Rua Juiz Alexandre Martins de Castro Filho, nº 180 – Ed. Cesar Daher Carneiro, Santa Luiza - Vitória/ES - CEP 29045-250
Telefones: 27 3225-8457 - 27 3225-8821
E-mail: sindiferes@sindiferes.com.br
Findes

CNI
Site desenvolvido por Tribo Propaganda